Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte

TJRN - <!-- --> I Prêmio Socorro Pinto: Comitê Feminina divulga resultado dos trabalhos vencedores

I Prêmio Socorro Pinto: Comitê Feminina divulga resultado dos trabalhos vencedores

 

 

O Comitê de Valorização Feminina da Justiça Estadual do Rio Grande do Norte, por meio de sua presidente, desembargadora Zeneide Bezerra, divulgou o resultado final do I Prêmio Maria do Socorro Pinto de Oliveira – Equidade de Gênero no Poder Judiciário do RN”. A lista dos vencedores do certame está na Portaria Nº 04-TJ, de 22 de setembro, publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) na mesma data. 


Para ver o Edital N° 01/2022 clique AQUI


O primeiro lugar é o artigo “Agenda 2030 e (Des)Igualdade de Gênero: Contribuições para um Judiciário 50-50 no Estado do Rio Grande do Norte”, de autoria de Alba Paulo de Azevedo.


Com o título “A Desigualdade de Gênero no Poder Judiciário e Ações que Podem ser Implementadas no TJRN”, Larissa Matos conquistou o 2º lugar no Prêmio. 


Virgíniade Fátima Marques Bezerra ficou com o terceiro lugar. O trabalho dela é intitulado “Sala Lilás: Compromisso Rumo às Cores da Vida”. 


Premiação

 

O Prêmio tem como objetivo implementar mecanismos de proteção e superação contra discriminação de gênero e promover a conscientização dos integrantes do Poder Judiciário e da sociedade quanto à necessidade de permanente vigília para o enfrentamento da discriminação de gênero.

 

Para o 1º lugar: publicação na Revista do Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte (REPOJURN), certificação e a quantia de R$ 2.500,00. Para o 2º lugar: Publicação na REPOJURN, certificação e mais R$ 1.200,00. E para o 3º lugar: Publicação na mencionada revista, certificação e premiação em dinheiro no valor de R$ 800,00.

 

Homenagem

 

A homenagem prestada pelo FEMININA significa uma iniciativa em favor da memória do trabalho realizado pela magistrada Maria do Socorro Pinto de Oliveira, nos serviços prestados à Justiça Estadual.

 

Socorro Pinto era natural do Ceará, mas foi no Rio Grande do Norte, em 1990, onde ser tornou magistrada. A juíza atuou nas comarcas de São José de Campestre, Santana do Matos, Tangará e - a partir de 2008 - passou a atuar no Juizado da Violência Doméstica e Familiar de Natal, onde se tornou referência na atuação neste segmento. Exemplo de dedicação à carreira da magistratura, Socorro Pinto faleceu em 13 de agosto de 2020, deixando um legado de competência e seriedade à frente de sua missão.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte
Av. Jerônimo Câmara, Nº 2000, Nossa Senhora de Nazaré,
Natal/RN, CEP 59060-300
(84) 3673-8000