O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Expedito Ferreira de Souza, publicou, no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) desta segunda-feira, 6, o Edital nº 13/2018, que abre as inscrições para a realização da 1ª Maratona de Desenvolvimento de Sistemas Satélites ao Processo Judicial Eletrônico (PJe), em progresso nas plataformas digitais do Judiciário Estadual.

O objetivo é a criação de aplicações satélites, módulos ou aplicativos para dispositivos móveis que sejam aderentes à denominada arquitetura 2.0 do sistema e que beneficiará advogados, servidores, juízes e desembargadores, além de estudantes de Direito e o próprio jurisdicionado.

A Maratona PJe 2018 tem como tema "O caminho para otimizar a Justiça" e será voltada ao próprio público alvo dos produtos que são os usuários do sistema, quais sejam, juízes, servidores do Poder Judiciário, membros do Ministério Público, advogados, procuradores, defensores públicos, estagiários, estudantes de Direito e demais usuários. Na seleção, podem participar equipes formadas por desenvolvedores de sistemas dos órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte que possuam o sistema instalado ou em fase de instalação.

“Quando se fala em sistema digital, pode se pensar que as equipes devem ser compostas por analistas em TI's. Mas, são os próprios usuários do PJe que podem se inscrever e colaborar nesse processo”, esclarece o secretário de Tecnologia da Informação do TJRN, Gerânio Gomes. Segundo ele, a proposta é tornar o sistema integrado com novos recursos e outras funcionalidades, a partir de sugestões dos usuários finais do sistema e, desta forma, tornar a ferramenta ainda mais célere e capaz de atender com mais eficiência as demandas.

“Não haverá a priorização de uma instituição que sugerir suas ideias. Avaliaremos a viabilidade dessa ideia, em termos de alcance e orçamento, e a implementaremos”, destacou Gerânio, ao antecipar que as sugestões só devem mesmo ser implantadas a partir de 2019.

“As inscrições podem ser feitas no período de 27 de agosto de 2018 a 14 de setembro de 2018 e até dezembro estaremos avaliando cada conjunto de sugestões ao sistema”, explica, ao ressaltar que as sugestões também poderão ser voltadas a outros sistemas, como o SAJ, que é utilizado no Judiciário há alguns anos. Os produtos apresentados, premiados ou não, bem como seus respectivos códigos-fonte, integrarão o portfólio de aplicações e funcionalidades do sistema PJe.