Imprimir 

Equipes Técnicas de vários Tribunais Estaduais participam, nesta quarta-feira, 19, do I Workshop de Implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe), nas Turmas Recursais (2º Grau).

São servidores, terceirizados e juízes que vieram à capital potiguar para colher informações sobre as etapas desenvolvidas pelo TJRN, o qual foi o pioneiro a expandir o novo sistema de informática, que promete acelerar a tramitação processual em até 70%.

Segundo Kleber Tavares, diretor do Departamento de Desenvolvimento de Projetos e Sistemas da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJ potiguar, muitos especialistas de outros tribunais mantiveram contato, na intenção de obter informações sobre o procedimento adotado pelo TJRN. O que resultou na ideia de promover o Workshop, que prossegue durante todo o dia.

“Convidamos as equipes técnicas para que as informações pudessem ser passadas a todos, ao mesmo tempo”, explica Kleber, ao ressaltar que a iniciativa conta com representantes dos tribunais estaduais de Pernambuco, Paraíba, Maranhão, Distrito Federal e Ceará.

Implantação

“Queremos implantar o PJe nas nossas turmas recursais até 7 de abril”, antecipa a supervisora da Gerência de Desenvolvimento de Informática do TJPB, Anaclara Leal.

Para o gerente de desenvolvimento do PJe no Conselho Nacional de Justiça, Thiago Vieira, a iniciativa do contato espontâneo entre os tribunais facilita o processo de implantação, que deve ser feito, em 100% dos tribunais, até o ano de 2018.

“Levaria mais tempo para o CNJ realizar essa expansão sozinho. Ações como a deste workshop, ações colaborativas deste tipo, ajudam na expansão deste novo sistema de informática”, comenta o representante do Conselho, que é o órgão gerenciador do PJe.

Durante toda a quarta-feira, os especialistas em informática do TJRN irão apresentar configurações, infraestrutura e fluxo de implantação do Processo Judicial Eletrônico nas turmas recursais da 2ª instância.