O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte recebeu equipe da área de Informática e um magistrado do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, que veio conhecer o modelo do Processo Judicial Eletrônico implantado pelo TJ em unidades do Judiciário potiguar.

O sistema adotado na Justiça do RN desperta o interesse de outras instituições congêneres em utilizar a ferramenta. A visita ocorreu nesta segunda (3).

A equipe, formada pelo juiz coordenador dos Juizados Especiais do Espírito Santo técnicos da Secretaria de Tecnologia da Informação do TJRN, foi recebida pelo juiz auxiliar da Presidência, Fábio Filgueira, e pelo o diretor do Departamento de Projetos e Sistemas, da Secretaria de Tecnologia da Informação do TJRN, Kleber Tavares.

Na reunião, o juiz Fábio Filgueira e o diretor Kleber Tavares, falaram sobre o desenvolvimento, etapas de implantação, funcionalidades, dificuldades e planos de expansão do PJe, que até o final deste ano estará funcionando em várias Comarcas do Estado. 

O magistrado do TJRN passou algumas dicas para a equipe, como a importância de se fazer um trabalho integrado, baseado na disciplina, em planejamento e investimento na melhoria da infraestrutura de informática, como troca de computadores e ampliação da velocidade do serviço. Ao final, Fábio Filgueira disse que o TJRN está à disposição do TJES para contribuir no que for preciso para implantação do sistema.

De acordo com Jean Carlos de Oliveira, secretário da SETIC/TJES, o interesse do Tribunal de Justiça do Espírito Santo é implantar gradativamente o PJe naquele Estado. Para isso, vieram visitar o Estado onde ele considera que está mais avançando nesse processo de informatização. 

Oliveira observou ainda que manterá contato com a equipe de informática do RN para ajustes de algumas questões técnicas, como análise de fluxogramas e migração de banco de dados, por exemplo.