São Tomé recebe a festa da cidadania

A cidade de São Tomé com pouco mais de 11 mil habitantes foi palco da 29ª edição do Programa Justiça na Praça na última sexta-feira, dia 27 de abril. O evento movimentou a cidade e trouxe à praça pública todos os serviços do Poder Judiciário e de seus parceiros.

O prefeito Anteomar Pereira da Silva, mais conhecido como Babá, falou de sua alegria em receber o Programa. “Hoje é um dia ímpar para a minha terra e minha gente, pois sei que o Justiça na Praça trará cidadania para o meu povo”. O prefeito agradeceu toda equipe do Tribunal de Justiça, em especial a desembargadora Maria Zeneide Bezerra, coordenadora do Núcleo de Projetos Socioambientais do TJRN.

Para o juiz da comarca, Ivanaldo Bezerra, a realização de mais uma edição do Justiça na Praça demonstra que a Justiça Potiguar está caminhando na direção certa, em direção as pessoas. “Cidadania não é feita com conceitos, mas com prática, certamente a comunidade de São Tomé não será mais a mesma a partir desta data”, declarou o magistrado. De acordo com Ivanaldo Bezerra o Justiça na Praça também poderia ser carinhosamente chamado de “Justiça com cheiro de povo”.

Para a desembargadora Maria Zeneide Bezerra, o Justiça na Praça traz oportunidade para quem provavelmente nunca teria acesso ao Judiciário e a serviços tão importantes como casamento, documentos pessoais, consultas médica e odontológica, além de informações sobre aposentadoria, programas sociais do governo, alistamento militar, entre outros. “O TJRN é um tribunal inovador, moderno e que se preocupa com o social. Nós já alcançamos a marca de um milhão de pessoas atendidas em programas sociais e estamos nas escolas, nas praças, onde o povo está. Somos um Tribunal cidadão”.

Para esta edição foram agendadas 103 audiências que foram presididas pelos magistrados voluntários: Fabio Ataíde, Marcus Vinícius Pereira Junior, José Ricardo Arbex, José Undário, José Lira, Ada Galvão e Renata Galvão, além de vários servidores que ajudaram nas audiências de conciliação como conciliadores. A magistrada Hadja Rayanne de Alencar, presidente da Associação dos Magistrados do RN- Amarn, também prestigiou o evento e a juíza Marina Melo presidiu o casamento comunitário.

O casamento comunitário foi a grande atração do Justiça na Praça em São Tomé. 126 casais participaram da cerimônia que teve direito a marcha nupcial, bolo de casamento, fotos e o melhor, todos os casais saíram da cerimônia com a tão sonhada certidão de casamento nas mãos. Jorge Alencar de 23 anos e Alaine Adriane de apenas 17 anos mostraram orgulhosos a certidão. Eles já estão juntos há 5 anos possuem um filha e hoje, finalmente, conseguiram regularizar a situação. Já o senhor Francisco de Souza de 84 anos e dona Noêmia de 74 anos esperaram um pouco mais para o grande dia. Dona Noêmia conta que já mora com o Sr. Francisco há mais de 50 anos, mas para ela nunca é tarde demais para se realizar um sonho.

Na fila para realizar exame oftalmológico estava o senhor José de Souza, ele descobriu que possui catarata e vai precisar fazer cirurgia, apesar da má notícia José de Souza ficou feliz em ter descoberto o diagnóstico com antecedência. Outro aposentado que também fez o exame foi o senhor Francisco da Silva, ele não tem catarata, mas foi encaminhado para fazer outro exame, de acordo com a médica oftalmologista talvez tenha chegado a hora do sr. Francisco usar óculos. Além dos exames, ele aproveitou bem os serviços oferecidos na praça, fez os documentos dos filhos, se inscreveu no Programa “Minha casa minha vida” e como nunca tinha vista nada parecido sua intenção era visitar todos os estandes.

As crianças e adolescentes de São Tomé também participaram ativamente do Justiça na Praça. Elas aproveitaram o estande da Secretaria Municipal de Educação para ler, brincaram, fizeram apresentações culturais, através do teatro, da dança, da orquestra sinfônica e da banda de música, marcaram presença no grupo de escoteiros e duas delas, a Robertaa Louyse de 12 anos e a Fiela Patrícia de 15 anos surpreenderam ao pedir para entrevistar a desembargadora Maria Zeneide Bezerra. A entrevista foi concedida e será publicada no site (www.unicefsaotome.blogspot.com.br/)


De acordo com os organizadores do evento, durante todo o dia circularam na praça cerca de 15 mil pessoas . Nesta edição do Programa foram contabilizados 11.082 atendimentos. Sendo 108 audiências; 345 carteiras profissionais emitidas; 213 carteiras de identidade. O Noade (Núcleo de Orientação e Apoio aos Dependentes Químicos) concedeu palestra e atendeu 151 pessoas, já o Programa Novos Rumos na Execução Penal atendeu 59 e a Ouvidoria registrou 30 ocorrências.


 

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200