Cooperativa deve receber médico especialista

O juiz da 9ª Vara Cível de Natal, Mádson Ottoni de Almeida Rodrigues, determinou à Unimed – Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico – que se abstenha de dispensar um profissional com residência em oftalmologia, por alegar inexistência de vaga na especialidade. O médico impetrou um pedido de liminar após ter negado o ingresso nos quadros de cooperados.

O juiz destacou, ao deferir o pedido, que o oftalmologista deve ser aceito no plantel de médicos desde que preencha pelo menos as exigências estatutárias. Ele terá direito inclusive à participação no respectivo curso de cooperativismo.

O autor da ação, um médico oftalmologista, informou que ao pretender ingressar no quadro de cooperados da Unimed Natal, teve a demanda rejeitada sob o argumento da inexistência de vaga em sua especialidade. A empresa teria informado, ainda, que somente é possível o ingresso de novos cooperados após abertura de edital, o que não tinha previsão de ocorrer. O mérito (decisão definitiva) do processo ainda será julgado.

(Processo n.º 0142259-32.2013.8.20.0001)

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200