Pesquisa aponta engajamento de servidores para o cumprimento de metas

A Secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica (SPGE) divulgou o resultado da Pesquisa de Compreensão da Estratégia, realizada para aferir se magistrados e servidores do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte estão informados dos rumos e estratégias utilizados pela administração do TJRN para alcançar a missão e os objetivos definidos no Mapa Estratégico do Tribunal.

Ao todo, a pesquisa, realizada entre os dias 11 e 18 de setembro, foi respondida por 425 pessoas, sendo 79,8% da área judiciária e 20,2% da área administrativa. O levantamento permite à gestão ajustar essas orientações e criar novas maneiras de comunicar os objetivos da instituição. A pesquisa foi alvo de análise do comitê gestor do Tribunal na Reunião de Análise de Estratégia (RAE) realizada nesta semana.

A aferição mostrou que a maioria dos participantes está muito disposta a contribuir para a melhoria do desempenho do Poder Judiciário no mapa estratégico da gestão. Questionados se sentem-se envolvidos na atuação do Tribunal de Justiça para melhor atender o jurisdicionado, 57,6% declararam estar muito envolvidos e 27,8% parcialmente envolvidos. Apenas 10,6% disseram estar pouco envolvidos e 2,8% disseram não estarem envolvidos.

Metas

Na pesquisa, 68,9% declararam compreender que devem contribuir muito para que as metas definidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sejam atingidas pelo TJRN, enquanto que 22,6% disseram que devem contribuir parcialmente.

Para 71,5% dos entrevistados, as metas do CNJ representam a maneira que o Conselho Nacional de Justiça possui de garantir uma melhor prestação de serviços ao cidadão. Por outro lado, 12% disseram que as metas são a maneira do CNJ cobrar mais atuação jurisdicional do tribunal; 5,7% afirmaram que é uma maneira de cobrar mais dos servidores; e 5,2% de que é uma maneira de cobrar mais dos magistrados.

Questionados sobre como podem contribuir para transformar em tarefa de todos o cumprimento das metas, 31,27% responderam o melhor caminho é o aperfeiçoamento do trabalho nas secretarias judiciárias. Outros 22, 99% apontaram que a capacitação dos servidores para a utilização dos sistemas judiciais utilizados pelo TJRN é uma forma de contribuição, enquanto que o aperfeiçoamento do trabalho nos gabinetes é visto por 22,47% como uma alternativa. Outros 12,13% dos participantes disseram que ajudar a divulgar as metas é uma forma de contribuir para o seu alcance.

 

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200