Juiz do TJ e servidora do TRE lançam cartilha voltada para crianças sobre cidadania

O juiz Jarbas Bezerra, da 11ª Vara Criminal de Natal, lançou na tarde dessa quarta-feira (30), na Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (Esmarn), juntamente com a servidora Lígia Limeira, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a cartilha “Cidadania A-Z”, uma publicação totalmente voltada para as crianças do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

A ideia dos autores da cartilha é incutir na mente das crianças e adolescentes noções sobre cidadania, para que, quando eles atingirem a maturidade, possam se tornar cidadãos conscientes e contribuam de maneira efetiva para o aperfeiçoamento do sistema democrático de escolha dos representantes da sociedade.

A cartilha apresenta as regras e conceitos sobre cidadania a partir de 26 letras do alfabeto, como alfabetização, abandono, bons costumes, bullying, civilidade, corrupção, dignidade, discriminação, educação, escravidão, fraternidade, fome e assim por diante.

A publicação, que tem ilustrações e cores baseadas na bandeira do Brasil, contém símbolos diferenciados para palavras que têm um conceito positivo e para as que trazem um conceito negativo (que deve sempre ser evitado). Ao final, o pequeno leitor encontrará o Hino Nacional brasileiro na íntegra.

Os autores esperam fechar parcerias com instituições públicas e privadas que queiram contribuir para aumentar a tiragem e possibilitar a distribuição do material tanto em escolas como também nas comunidades carentes. Em contrapartida, os parceiros poderão afixar suas marcas na publicação.

No lançamento, 100 alunos das escolas Íris de Almeida Matos, Maria Fernandes Saraiva e João Gomes da Costa Neto, todas da rede municipal de Parnamirim, assistiram a uma peça teatral encenada pelos atores Zeca Santos e Harlane Rodrigues, que incorporaram os personagens Edu (nome derivado da palavra “Educação”) e Cidinha (nome derivado da palavra “Cidadania”), dois irmãos que são os protagonistas da cartilha.

A peça abordou o conteúdo da cartilha, como educação, cidadania, corrupção, democracia, direitos e deveres, diversidade, dignidade, depredação, discriminação, drogas, meio ambiente, exploração do trabalho infantil, higiene, justiça, entre outros. Ao final, cada aluno recebeu um exemplar de Cidadania A-Z.

Para a professora Francilene Nunes, da Escola Municipal Íris de Almeida Matos, a importância da cartilha e da peça que seus alunos assistiram está na possibilidade de vivência dos conceitos sobre cidadania que são trabalhados em sala de aula. “Considero importante que eles sejam convidados a participar de ações como esta porque é uma maneira diferente de aprendizado”, comentou.

A opinião da professora pode ser constatada nos depoimentos dos alunos Mateus Wendel, 11, e Cleiton de Paulo, 10, ambos da Escola Municipal Íris de Almeida Matos. Para os garotos, a mensagem captada tanto na peça, como na cartilha vai repercutir por toda a vida deles. Indagados sobre o que aprenderam sobre cidadania, disseram que é quando a pessoa tem seus direitos respeitados e quando cumpre com seus deveres.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200