TJ recebe equipe de corregedores do CNJ

O Tribunal de Justiça recebeu, nesta terça-feira (29), equipe da Corregedoria Nacional de Justiça, órgão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), comandada pelo juiz corregedor auxiliar, Friedmann Wendpap, para a realização de um trabalho de inspeção na atividade meio (função administrativa) do Poder Judiciário estadual. Durante os próximos três dias, a equipe fará a análise de dados, números e informações gerais referentes a contratos administrativos, recursos humanos, parte orçamentária e financeira do Tribunal Potiguar. 

“Pretendemos deixar um legado de valorização do Judiciário e esperamos que a vinda do CNJ contribua para este projeto”, frisou o desembargador Aderson Silvino ao explicar ao juiz Friedmann Wendpap que o TJRN vêm melhorando a atividade que presta ao jurisdicionado e está apresentando uma produtividade sempre crescente, apesar de algumas dificuldades recentes, como o déficit de servidores e juízes. E apesar de registrar número menor de servidores do que o ideal, o TJ potiguar apresenta a melhor produtividade dos Tribunais do Nordeste, segundo dados do próprio Conselho.

Após as conclusões in loco dos trabalhos, será elaborado um relatório, contendo determinações de ordem imperativas e outras recomendações. Este documento deverá estar concluído e publicado no site do CNJ, na sessão da Corregedoria Nacional de Justiça, em seis meses. 

Ao receber a equipe, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Aderson Silvino, afirmou que o TJRN está receptivo à vinda do CNJ, tanto que colocou à disposição da equipe uma sala totalmente equipada para a perfeita realização dos trabalhos com todo apoio necessário às atividades dos corregedores. "Disponibilizamos o melhor em equipamentos e instalações para assegurar a melhor estrutura possível para os representantes do Conselho e estamos abertos a contribuir da melhor forma possível", ressaltou o desembargador. 

Rotina

Friedmann Wendpap explicou que desde 2008 o CNJ faz visitas de inspeções e correições nos tribunais brasileiros (não só estaduais, como também federais, militares, trabalhistas, eleitorais, etc.). Afirmou que com esse trabalho, o Conselho Nacional de Justiça vem desenhando uma nova imagem do Poder Judiciário, já que os números estatísticos mostram melhora na gestão.

O juiz espera que no futuro, com a instituição do processo eletrônico, não seja necessário mais a realizações das visitas, sendo o trabalho feito a partir de Brasília. Porém, ele destacou a importância das visitas presenciais para uma melhor interação humana, o conhecimento das pessoas e do ambiente de trabalho. Fora o TJRN, outros quatro tribunais foram inspecionados em 2013, no Acre, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná. Para ele, desde 2008, a realidade tem mudado para melhor, e a tendência é que seja feito ajuste fino em cada unidade, corrigindo, se necessário,  alguns pontos para a melhoria da administração no Poder Judiciário.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200