Caso dos estupros em São Gonçalo volta a julgamento

Um crime que comoveu a população de São Gonçalo do Amarante, em 2009, voltou a julgamento na sessão dessa terça-feira (8), da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Os desembargadores voltaram a apreciar a ação de uma quadrilha, que invadiu uma granja, efetuou vários roubos, seguidos do estupro de quatro mulheres que participavam de uma comemoração no mês de dezembro.

O julgamento foi decorrente de uma Apelação Criminal movida por um dos envolvidos no crime, Alex Fábio Vieira da Nóbrega, que foi um dos últimos a serem presos, em janeiro de 2011.

O crime ocorreu quando funcionários de uma empresa faziam uma confraternização de final de ano e os acusados assaltaram quem estava no local e estupraram as quatro mulheres. Alex assume que participou do assalto, mas nega que tenha cometido o estupro e, por esta razão, moveu o recurso junto ao TJRN.

“Ele pode não ter praticado o ato, mas deu cobertura”, avaliou o juiz convocado Gustavo Marinho, durante a exposição do voto na Câmara Criminal, o qual também reforçou que a sentença inicial faz jus aos atos praticados pelo bando. Segundo o processo, além do estupro e dos roubos, pessoas foram feitas reféns e Alex revezou-se na vigilância das vítimas.

À época da prisão, a Divisão Especializada em investigação e Combate ao Crime organizado disse que os quatro homens que invadiram a granja em São Gonçalo faziam parte de uma quadrilha maior, da qual foram presos cinco integrantes em 22 de janeiro de 2011, período em que Alex Fábio fugiu da cidade.

(Apelação Criminal nº 20120177580)

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200