Mutirão Bompreço: aposentada é ressarcida por cobrança indevida

A aposentada Lessueni de Souza estava com os documentos registrados indevidamente junto aos Serviços de Proteção ao Crédito havia meses e as tentativas de reparo ao dano ainda não haviam surtido efeito. Ela impetrou um processo judicial junto a um dos Juizados Especiais (JESP) da Comarca de Natal e aguardava o desfecho do caso até ser convidada para participar do mutirão de conciliação Bompreço, uma iniciativa promovida ontem (19) pelo Tribunal de Justiça do RN.

O caso de Lessueni envolvia a empresa de cartões de crédito Hipercard e também o supermercado Sam’s. Na fatura do cartão da aposentada, apareceu uma compra realizada no Sam’s com o cartão Hiper, que ela nunca reconhecera. Mesmo com o protesto da cliente, e não tendo provado a aquisição do produto, as cobranças se iniciaram continuamente e o SPC foi acionado.

Lessueni é um dos casos resolvidos pelo Mutirão Bompreço, realizado ontem na Faculdade Maurício de Nassau, em Capim Macio. O acordo firmado contemplou a retirada do nome da aposentada do SPC e o ressarcimento, pelo Sam’s, de uma quantia em dinheiro. “Tudo isso foi possível em uma simples audiência de conciliação”, comemorou a advogada da aposentada.
Ela explicou a eficácia do mutirão em, se não resolver o problema como um todo, contemplar pelo menos parte dele. Foi o caso. Lessueni firmou o acordo com a Sam’s, mas permanecerá com a ação contra o Hipercard no Juizado. “Pelo menos limpei meu nome e recebi um dinheirinho pelo que passei”, disse ela.

Os casos mais comuns levados ao mutirão envolveram furto no estacionamento do supermercado, inclusão de cadastro indevido no SPC e acidentes nas dependências dos estabelecimentos. Participaram as empresas Hiperbompreço, Bompreço, Hipercard, Sam’s e Walmart.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200