Jorge Abafador volta ao Tribunal do Juri

Publicado em Segunda, 12 Março 2012 07:55

O ex-policial civil, Jorge Luiz Fernandes, mais conhecido como 'Jorge Abafador', volta, mais uma vez, ao júri popular, nesta segunda-feira, 12. Desta vez, ele senta no banco dos réus, acusado pela morte do pistoleiro Lourival Guerreiro de Lima, cujo crime aconteceu em 19 e março de 1994, no município de Dr. Severiano.

O julgamento está acontecendo desde às 8h, no Tribunal do Juri, do Fórum Miguel Seabra Fagundes, em Natal, e deve prosseguir durante toda a segunda-feira.

De acordo com informações da 1ª Vara Criminal, o processo pela morte do pistoleiro demorou, entre outras razões, porque cinco laudos, ao longo dos anos, atestaram que Abafador estaria sofrendo de uma enfermidade mental.

Além disso, foi pedida a transferência do caso da Comarca de São Miguel – que julgaria o fato – para a Comarca de Natal, pelas razões que justificam o chamado 'desaforamento', que são as possíveis dúvidas sobre a imparcialidade do juri, bem como a segurança do réu.

Jorge Abafador, que nesta segunda-feira será julgado pelos crimes previstos nos artigos 121 e 29 do Código Penal, também ficou conhecido pela emblemática 'chacina de Mãe Luíza', onde seis pessoas foram assassinadas, incluindo uma mulher grávida e três crianças. Ele está preso na penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, desde 2006, onde cumpre pena de 94 anos de reclusão.