Informações dos participantes do Censo do Poder Judiciário são sigilosas

Até a manhã desta terça-feira (3), mais de 68 mil servidores já responderam ao Censo Nacional do Poder Judiciário, lançado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 26 de agosto. As informações individuais colhidas no questionário, como o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o e-mail institucional, são sigilosas. Serão publicadas apenas as estatísticas resultantes dos dados coletados, sempre com o objetivo de formulação de políticas públicas judiciárias.

No TJRN, aproximadamente 2,3 mil servidores, segundo o secretário geral Wlademir Capistrano, estão aptos a participar do censo nas 65 comarcas espalhadas pelo Estado.

A pesquisa pretende levantar informações dos magistrados e dos servidores do Poder Judiciário em todo o país. A estimativa do CNJ é de que o Censo dos Magistrados, que ficou para um segundo momento, também esteja no ar nos próximos dias.

O questionário foi elaborado por especialistas do Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e pretende descobrir desde o grau de envolvimento dos servidores com suas atividades até o nível de satisfação com as funções e o local de trabalho. A pesquisa também toca em pontos menos subjetivos, como a média de horas trabalhadas no dia, o nível de escolaridade e o estado civil.

Agência CNJ de Notícias



 

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200