Para juiz auxiliar e reitores de instituições de ensino convênio é avanço

O juiz auxiliar da Presidência, Fábio Ataíde, destacou que já existe convênios com outras universidades, no entanto, é a primeira vez que o TJ arregimenta estagiários para atuarem na área de informática da instituição.

Destacou a importância da chegada dos estudantes nesse momento, pois o Poder Judiciário estadual está aprendendo a dominar a tecnologia utilizada no PJe e a contribuição dos alunos é de fundamental importância para o sucesso da implantação do novo sistema. Para ele, o convênio permite que as universidades ganhem know how no sistema, da mesma forma que favorece a formação de profissionais qualificados, assim como a ampliação do sistema.

Para o reitor eleito Pedro Fernandes, o convênio é um momento de oportunidade para os alunos de Natal, que também serve para motivá-los, já que 70% deles são oriundos de escolas públicas e muitos passam por dificuldades econômicas que influenciam no rendimento acadêmico. “Este convênio surge como um caminho nobre para os alunos galgarem novas perspectivas.

O reitor da UERN, professor Milton Marques, afirmou que, com esta parceria, a instituição sente-se reconhecida pelo seu trabalho. Ele disse que o Poder Judiciário sempre foi visto muito distante da população, mas que atos como este desfaz esse sentimento da sociedade. “A Universidade Estadual do Rio Grande do Norte reconhece, aplaude e agradece esse gesto marcante praticado pelo Tribunal de Justiça pratica”, elogiou.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200