"Jardineiro Infiel": Justiça marcará nova audiência de instrução

Três testemunhas não compareceram a audiência de instrução do auxiliar do pedreiro João Batista Caetano Alves - acusado de matar uma mulher e a filha dela, em 7 de maio de 2012, em Nova Parnamirim – que aconteceu na manhã desta quinta-feira (25). Uma nova audiência será marcada em breve para que essas testemunhas, além de uma outra requerida pelo Ministério Público Estadual possam ser ouvidas.

A audiência de instrução foi feita pelo juiz Ricardo Cabral, que está substituindo a magistrada titular, Manuela de Alexandria. De acordo com informações passadas pela 2ª Vara Criminal de Parnamirim, as três testemunhas justificaram as ausências.

Memória
O auxiliar de pedreiro João Batista Caetano Alves, que também fazia serviços de jardinagem na casa das vítimas, confessou ter cometido os homicídios por raiva, por ter informações de que a vítima, Olga Cruz, desconfiava da honestidade dele.

João Caetano está detido no Centro de Detenção Provisória da Ribeira e Marlene Eugênio Gomes, sua companheira, foi transferida do Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, para outra unidade prisional por ter sido agredida pelas presas.

A denúncia do Ministério Público foi feita em 4 de junho de 2012 e recebida pela juíza Manuela de Alexandria no dia seguinte.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200