Justiça e Escola vai envolver milhares de alunos em Maxaranguape

Mais de 3 mil estudantes de 16 escolas, da educação infantil até o ensino médio do município de Maxaranguape, receberão informações, conteúdos e orientações em aspectos como zelo, responsabilidade, respeito, senso de justiça, sinceridade e cidadania, pilares da metodologia do programa “Justiça e Escola”, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. O programa foi lançado na noite dessa segunda-feira (8) pelo vice-presidente do TJRN, desembargador Saraiva Sobrinho, e a coordenadora geral do Núcleo de Programas e Projetos Socioambientais do Tribunal, desembargadora Zeneide Bezerra, no Centro Recreativo e Cultural de Maxaranguape.

Hoje (9) e amanhã, quarta-feira (10), uma equipe de seis educadores formadores do Núcleo irão ministrar curso de capacitação para 180 professores municipais, que irão posteriormente, multiplicar os novos conhecimentos entre os alunos.

“O importante nesta iniciativa é preparar o jurisdicionado, a partir de sua vida como criança ou adolescente, para o dia a dia, mostrando o que é o Direito e sua inserção na vida em sociedade”, observa o vice-presidente do TJRN. O desembargador Saraiva Sobrinho lembra que o “Justiça e Escola” funciona em cidades como Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Assu, Itajá, Natal, Nova Cruz, Parnamirim, Pau dos Ferros, São Gonçalo do Amarante, São Tomé e Tangará. E além de Maxaranguape, vai chegar ainda em municípios como Serra Caiada e Vera Cruz, entre outros.

A desembargadora Zeneide Bezerra observa que o programa gera mudança de comportamento não só entre professores e alunos, mas também nos lares, na vida dos pais e dos vizinhos. Ela e o vice-presidente do Tribunal estiveram ainda na Escola Municipal Professor Germano Gregório da Silva Neto, para conhecer as salas de aulas, onde os professores serão capacitados nesses dois dias.

Maria Ivoneide da Silva, prefeita de Maxaranguape, diz que levar o conhecimento sobre a Justiça para educadores e estudantes é motivo de orgulho para a cidade e que os professores devem aproveitar essa oportunidade.

“Este é um programa que envolve a comunidade, pais, alunos e professores sobre seus direitos, deveres, ética e justiça”, reforça o coordenador executivo do “Justiça e Escola”, juiz José Undário de Andrade. Ele salienta que a metodologia utilizada provém dos Estados Unidos.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200