TJRN define lista tríplice para vaga de Caio Alencar

O Pleno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) definiu, nesta quarta-feira (26), a lista tríplice de onde sairá o substituto do desembargador aposentado Caio Alencar. A vaga pertence ao chamado Quinto Constitucional, desta vez a ser ocupada pela classe dos advogados. Serão encaminhados ainda hoje, para escolha da governadora Rosalba Ciarlini, os nomes de Artêmio Jorge de Araújo Azevedo, Glauber Antônio Nunes Rego e Magna Letícia de Azevedo Lopes Câmara.

Os votos dos desembargadores foram proferidos e fundamentados, em sessão pública, aberta e com grande presença de advogados, jornalistas e estudantes de Direito. Os requisitos respeitados para o preenchimento da vaga de desembargador foram o saber jurídico, a reputação ilibada e mais de dez anos de efetiva atividade profissional. Cada magistrado votou três vezes – apontando, em cada oportunidade, o seu nome preferido para o primeiro, o segundo e o terceiro lugar da lista.

O presidente do TJRN, desembargador Aderson Silvino, observou que o Poder Judiciário aguarda com satisfação a chegada de um novo magistrado. “Os três dispõem de todas as qualidades para substituir o desembargador Caio Alencar e não tenho dúvida que o escolhido vai contribuir grandemente com o Judiciário”, frisou. “O Tribunal de Justiça realizou a sessão pioneira, seguindo as orientações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e restou comprovada a coerência na condução da votação”, declarou.

O primeiro da lista, o advogado Artêmio Azevedo, teve a unanimidade dos votos dos desembargadores e foi reconhecido como o que mais alia ampla experiência, conhecimento da área e atividades jurídicas. Para ele, a escolha foi uma honra. “Estou surpreendido com a unanimidade e muito feliz. Essa escolha se traduz em muita responsabilidade e gratidão”, destacou Artêmio.

Segundo lugar

A votação transcorreu com a definição do nome de Glauber Rego na condição de segundo colocado. Como não obteve os oito votos necessários em uma primeira rodada, foi necessário uma segunda votação para que o nome do advogado fosse confirmado. Ele obteve onze dos treze votos. Os magistrados enfatizaram a ampla atuação do advogado, conduta adequada e amplo conhecimento jurídico. “O Tribunal de Justiça deu hoje uma demonstração de maturidade. Eu parabenizo a todos e sei que qualquer um dos três vai honrar o cargo caso seja o escolhido”, opinou Glauber Rêgo.

Finalmente, a terceira a ser selecionada pelos desembargadores foi a procuradora Magna Letícia. Na fundamentação dos votos, ela foi lembrada pelos 26 anos de atuação na carreira jurídica e pela aprovação do concurso público para procuradora de Estado, entre outros predicados. Magna obteve 12 dos 13 votos possíveis. "O que posso dizer é que estou extremamente honrada com esse voto de confiança dos desembargadores. Se for escolhida pautarei minha atuação como sempre fiz, trabalhando muito e sempre querendo aprender mais". Magna Letícia.

Além dos escolhidos para a lista, também receberam votos os candidatos Verlano Medeiros, que obteve quatro citações na disputa pelo segundo lugar; e Marisa Almeida, que recebeu o voto do desembargador Saraiva Sobrinho na escolha para o terceiro lugar. A candidata Priscila Fonseca não recebeu nenhum voto.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200