Juíza Fátima Soares representa Judiciário do RN em Câmara Técnica

A defesa dos direitos da mulher ganha mais um reforço no Rio Grande do Norte. A Câmara Técnica de Gestão Estadual do Pacto Nacional de Enfrentamento da Violência contra a Mulher realizou sua primeira reunião, no Fórum Distrital da Zona Sul, nessa segunda-feira (17), definindo suas primeiras atribuições. A representante da Justiça Estadual é a juíza Fátima Soares. A atuação do grupo prevê a cooperação entre a União, por meio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e o Estado do Rio Grande do Norte.

Uma das áreas de atuação da Câmara é a da Proteção dos Direitos Sexuais e Reprodutivos e Implementação do Plano Integrado de Enfrentamento da Feminização da Aids. No RN, além de Natal, devem participar dessas ações, municípios como Assu, Ceará-Mirim, Currais Novos, Ipanguaçu, Janduís, Parelhas, Parnamirim, Pau dos Ferros,  São Paulo Potengi, São Tomé, Antônio Martins, Mossoró, São Gonçalo do Amarante e Caicó.

A Câmara é formada pela coordenadora estadual de Políticas para as Mulheres, Carmosita Nóbrega, que coordena o grupo; a promotora Érica Canuto; secretária adjunta da Secretaria de Política para as Mulheres de Natal, Vera Raposo; presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Lucineide Freire e a servidora do Juizado da Violência Doméstica, Patrícia Valéria Araújo. A próxima reunião vai ocorrer no dia 10 de julho, às 14h, no Auditório do Fórum Distrital da Zona Sul Professor Jales Costa. Na pauta, a composição da Câmara Técnica, com a participação de várias instituições, e a discussão sobre os projetos em andamento.

O grupo vai monitorar as ações do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra as Mulheres. O governo federal tem planos para construir unidades da Casa da Mulher Brasileira, um local com diversos tipos de atendimento à parcela feminina da sociedade, nas áreas jurídica, psicológica e policial, entre outros serviços. O investimento para a instalação desses dispositivos de atendimento ultrapassa R$ 260 milhões. A proposta é levar uma unidade deste tipo para cada capital brasileira.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200