Meio Ambiente: Fórum de Mossoró terá coleta seletiva

O novo Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, em Mossoró, deverá implantar a prática da coleta seletiva nas suas dependências. A ação foi tema de uma reunião entre as coordenadoras da Comissão Permanente da Gestão Ambiental (Copegam) do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte e da Regional Oeste, administração do Fórum e representantes da Prefeitura de Mossoró.

A Coordenação Regional mostrou as dependências do prédio aos participantes, identificando as demandas e necessidades para a efetivação da coleta em todo o prédio, com previsão de funcionamento a partir de agosto. Para isso, será feito todo um trabalho de sensibilização com os servidores e magistrados e sinalização de coletores. A coleta será efetivada através das Associações de ex-catadores, inscritas no município.

Atualmente, Mossoró conta com a Associação dos Catadores de Material reciclado de Mossoró (Ascamarem) e a Associação Reciclando para a Vida (Acrev), formadas por ex-catadores que já contam com implantação da coleta em 734 ruas, englobando 30 bairros do município. Essas associações mantém parcerias com Instituições como a Petrobras, UERN e demais Universidades, Hotéis, Hospitais, entre outras.

Participaram da reunião as magistradas Fátima Soares e Carla Portela; a administradora da Comarca, Maria das Graças da Silva Ferreira; o subsecretário de Serviços Urbanos, Carlos Clay da Silva; e a coordenação da Coleta Seletiva da Subsecretaria, Helenilda Soares Albuquerque Moreira.

Para a coordenadora da Coleta Seletiva naquele município a adesão da Comarca de Mossoró é mais um passo a caminho da sustentabilidade ambiental de Mossoró. “Ficamos felizes em termos o TJRN junto às demais Instituições doando seu material e, assim, colaborando com a renda desse pessoal que sobrevive junto aos seus familiares da Coleta, sem falar no ganho ambiental para toda cidade que diminui o descarte nos aterros, entre outros benefícios”, afirma Helenilda.

Os próximos passos da Coordenação da Copegam será quantificar o material que poderá ser doado às Associações e junto com a Coordenação Regional quantificar e solicitar ao Núcleo de Projetos do TJRN o material educacional e de sinalização que será utilizado na implantação da Coleta Seletiva no Fórum.

Para a juíza Fátima Soares, coordenadora da Copegam, essa é mais uma etapa do programa de sustentabilidade do TJRN. “Com essa e outras ações que a Comissão vem desenvolvendo, colaboraremos, de fato, para transformar o Estado do Rio Grande Norte, em um efetivo Elefante Verde”.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200