Habeas Corpus de Carla Ubarana será julgado na próxima terça-feira (7)

O julgamento do Habeas Corpus, movido pelos advogados de Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal, acusada de liderar um esquema de desvio de verbas para o pagamento de precatórios no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, foi adiado para a próxima terça-feira, 7 de maio.

O adiamento foi decidido após a sessão da Câmara Criminal da Corte potiguar, nesta terça-feira (30), já que a desembargadora Maria Zeneide Bezerra, que presidiu a sessão, alegou suspeição.

A suspeição de parcialidade de um magistrado ocorre pela verificação de elementos subjetivos que podem prejudicar a necessária imparcialidade que deve nortear a atividade judicial, com base no artigo 135 do Código Processual Civil.

O Habeas Corpus nº 2013.4914-3 foi mais um movido pelos advogados da ex-servidora do TJRN. Os anteriores (HC nº 2012.002172-6 e HC nº 2012.001381-5) foram negados pelo parecer do juiz convocado, Gustavo Marinho, relator do processo.

A Câmara Criminal do TJRN não precisará convocar um outro desembargador para compor a Câmara, já que o desembargador Virgílio Macedo, titular da presidência da Câmara, retorna de férias. O julgamento do Habeas Corpus será julgado por ele e mais dois desembargadores, desembargador Ibanez Monteiro e o juiz convocado Gustavo Marinho.

Memória

Nas peças judiciais que antecederam a peça processual mais recente, Carla Ubarana solicitava, preliminarmente, a concessão de prisão domiciliar para a Casa de Saúde São Lucas, caso fosse negado o pedido de Habeas Corpus.

No entanto, o magistrado observou que o mesmo pedido já havia sido feito e negado em outro HC, julgado em 23 de fevereiro de 2012. Assim, ele não conheceu parcialmente do HC quanto ao pedido de prisão domiciliar.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200