2º Juizado de Parnamirim cumpre metas do CNJ

Apesar de somar menos de quatro anos de existência – foi criado em agosto de 2009 – o 2º Juizado Cível de Parnamirim é destaque no atendimento célere ao jurisdicionado e na eficiência do serviço prestado. Desde então, a juíza Alba Paulo tem se destacado por atingir as metas traçadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), apesar da demanda crescente em mais de 100% no ajuizamento das ações.

Nos quatro primeiros meses de 2013, foram 804 novas ações distribuídas, o que resulta numa média de 200 ações/mês. Enquanto isso, 806 processos foram finalizados, ou seja, efetivamente julgados pela magistrada. O resultado é que, com a média de 220 julgamentos/mês, o número de ações concluídas supera a marca dos ajuizamentos.

Todo esforço empreendido nesse período de quase quatro anos à frente do 2º Juizado Cível de Parnamirim tem valido a pena, sobretudo quando presenciamos a satisfação do jurisdicionado com o serviço que prestamos. Agradeço à minha equipe que, apesar da demanda crescente, não perdeu a motivação nem a certeza de que podemos fazer sempre o melhor para dignificar o Poder Judiciário brasileiro, em especial o do nosso Estado”, comemora a juíza Alba Paulo.

Eficiência

No atingimento da eficiência na prestação jurisdicional, a juíza mantém o foco nas boas práticas para um Judiciário democrático e acessível ao cidadão, com práticas que vão do planejamento estratégico bimestral da Vara à distribuição das atividades de Secretaria e Gabinete com observância das aptidões de cada colaborador (servidores e estagiários).

Além disso, ela estipulou medidas. São elas: uma pauta de conciliação com audiência aprazada em média ente 40 e 60 dias; pauta de instrução com audiência aprazada para aproximadamente 90 dias; monitoramento dos feitos com prioridade legal, em lista exclusiva, para julgamentos mais céleres; reuniões periódicas para revisão das metas, informativos legais e decisões recentes de Tribunais; abertura de pautas extras de conciliação e instrução, quando necessárias; e rodízio dos estagiários e servidores nas atividades da Vara.

 

Confira o comparativo do ajuizamento das ações de 2009 a 2013:

PERÍODO               NÚMERO DE AÇÕES AJUIZADAS

Setembro de 2009                        98

Setembro de 2010                       145

Julho de 2011                              173

Julho de 2012                              264

Março de 2013                           226

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200