Classe jurídica agradece espaço dado a Amarn nas sessões do TJ

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), desembargador Aderson Silvino, recebeu nesta terça-feira (23) representantes da classe jurídica potiguar, que vieram agradecer o espaço concedido pelos desembargadores para que a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (Amarn) tenha direito a se manifestar nas sessões ordinárias do Pleno. O dirigente da Corte Estadual de Justiça lembrou aos presente que será dada a palavra a entidade sempre que houver assunto que diga respeito ao interesse geral e coletivo dos magistrados potiguares. De com a emenda regimental número 14/2013 - TJ, publicada no Diário da Justiça do dia 17 de abril. O tempo previsto para a fala é de 15 minutos.

Estiveram o desembargador, a presidente da Amarn, juíza Hadja Rayanne Holanda de Alencar, a presidente da Associação Brasileira de Mulheres da Carreira Jurídica (ABMCJ-RN), juíza Soledade Fernandes, o vice-presidente institucional da Amarn, juiz Marcelo Varella, a juíza Lindalva Medeiros e o desembargador, Dúbel Cosme. Durante a audiência, Aderson Silvino lembrou que este era um pleito antigo da categoria e lembrou que desde sua posse em 7 de janeiro, buscou imprimir a marca do diálogo, abrindo espaço no cerimonial para que a Associação, pela primeira vez, se pronunciasse durante a solenidade inaugural de sua gestão.

 A juíza Hadja Rayanne chamou o espaço conferido a entidade que dirige durante as sessão de "A Voz da Amarn. "Reconhecemos como importante a abertura deste canal e agradecemos a todos os desembargadores do Pleno por isso", salientou a magistrada.


 


 

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200