Informática: juiz do CNJ auxilia na implantação do PJE

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte deu mais um passo, nesta sexta-feira (19), para a implantação do novo sistema de informática, denominado de Processo Judicial Eletrônico (PJe). O juiz assessor da presidência do Conselho Nacional de Justiça, Marivaldo Dantas, veio a Natal para avaliar o andamento do projeto piloto do TJRN.

O magistrado se reuniu com o secretário de Informática, Gerânio Gomes, e com o chefe da Divisão de Projetos e Sistemas, Kleber Tavares Fernandes, com o objetivo de contribuir com as experiências que já foram observadas em outros tribunais que contam com o sistema em andamento, como os TJs de Pernambuco, Paraíba, Minas Gerais e Mato Grosso.

Segundo o magistrado assessor da presidência do CNJ, o novo sistema terá diversas vantagens, mas a flexibilidade está mesmo entre as principais, já que permitirá uma certa padronização de uso por todos os ramos da Justiça.

“O sistema foi pensado inicialmente para operar nos cinco Tribunais Regionais Federais, mas após acordos de cooperação se espalhou por vários tribunais”, destaca o magistrado, ao ressaltar que uma das consequências imediatas da flexibilidade é mesmo a redução nos custos.

Ainda de acordo com o juiz Marivaldo Dantas, que também é vice-presidente do Comitê Gestor Nacional do PJE, o novo sistema deve acelerar o andamento processual em uma média entre 50% a 70% do tempo que se daria no processo físico.

O PJE deve substituir, gradativamente, o Projudi, atual configuração utilizada pelo TJRN e, segundo o chefe da Divisão de Projetos e Sistemas, a fase atual é de preparação do ambiente do PJE antes da implantação. “Deve ser implantado em maio”, conclui Kleber Tavares Fernandes.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200