Justiça expede mandado de prisão contra marido de fisiculturista morta

A 3ª Vara Criminal de Natal expediu hoje mandado de prisão contra Alexandre Furtado Paes, acusado da morte da esposa, a fisiculturista paulista Fabiana Caggiano Paes. A expedição veio após decisão do juiz Ricardo Procópio Bandeira de Melo que decretou a prisão preventiva do acusado, após analisar pedido da revogação de prisão temporária formulado pela defesa nos autos da autos da representação nº 01030347-04.2013.8.20.0001. Alexandre Furtado Paes teve mandado de prisão temporária decretado em 25 de janeiro e é considerado foragido da Justiça.

Na decisão, o magistrado considera para a decretação da prisão que “nítidos transparecem os indícios de que ele pretende, injustificadamente, esquivar-se à ação da Justiça, de modo a configurar sua intenção de furtar-se à aplicação da lei penal, em caso de futura condenação”.

O juiz também considerou que a versão apresentada pelo acusado sobre a morte de Fabiana Caggiano é inverossímil, que o seu comportamento após o fato foi suspeito e de que há indícios de que o acusado tentou “modificar as provas, alterando o estado de fato do local, além de tentar subtrair o corpo da vítima ao exame necroscópico”.

“Como já enfatizado, há indícios suficientes da autoria atribuída ao acusado/requerente, relativamente ao homicídio cometido contra a sua própria companheira, a vítima Fabiana Caggiano Paes”, destaca o magistrado.

Desta forma, o juiz Ricardo Procópio decretou a prisão “para assegurar a aplicação da lei penal, em caso de futura condenação, e por conveniência da instrução criminal”. Cópias do mandado foram expedidas para a Autoridade Policial, à Polinter e à DEHOM, devendo o acusado ser capturado e recolhido na Cadeia Pública de Natal ou congênere.

(Ação Penal nº 0105153-36.2013.8.20.0001)

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200