Macau recebe curso de voluntários do Método Apac 2013

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC Macau) com o apoio do Programa Novos Rumos na Execução Penal, ofereceu, início no último sábado (9), o Curso de Formação de Voluntários do Método APAC 2013, que seguirá, com um encontro a cada semana, até o mês de junho deste ano. As duas primeiras aulas aconteceram na Câmara Municipal de Macau e contaram com a participação de 70 pessoas da sociedade de Macau e região.

O objetivo do curso de voluntários é qualificar aqueles que se propuserem a colaborar com a APAC, na condição de voluntários. As aulas do primeiro dia foram ministradas pela procuradora de justiça, Valdira Câmara, que falou sobre a importância do voluntário e da presença da Comunidade, sobre a função da pena e seus efeitos sobre o homem encarcerado.

Sobre a história das APACs e sobre a forma de atuação e expansão do método no Brasil e no mundo, discorreu Cleber Costa, membro do Conselho Estadual de Direitos Humanos e Cidadania e, assim como a primeira palestrante, grande incentivador da implantação do método no RN.

A APAC e o Programa Novos Rumos na Execução Penal

A APAC é uma associação civil sem fins econômicos, no intuito de custodiar pessoas em cumprimento de pena privativa de liberdade, contando, para tanto, com a participação de voluntários da comunidade, dentre representantes de entidades religiosas, professores, pedagogos, profissionais liberais e aposentados.

O Tribunal de Justiça criou em 2009 o Programa Novos Rumos na Execução Penal que possui, dentre seus objetivos, o incentivo e fomento à criação de associações civis que visem à proteção e recuperação de apenados e egressos do sistema penitenciário, tais como a Apac Macau. 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200