Presidente do TJ reforça tema da conciliação na posse da OAB

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, desembargador Aderson Silvino, destacou, na noite desta quinta-feira, 18, uma das principais metas do próximo biênio do Poder Judiciário potiguar: reforçar, cada vez mais, a cultura da conciliação, a fim de abreviar a solução dos conflitos.

Quem procura a Justiça é porque tem um problema e quem tem um problema quer uma solução. Então, estimular o acordo traz uma solução mais rápida”, enfatizou o presidente da Corte Estadual.

A declaração foi dada pouco antes do início da solenidade de posse da nova diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Rio Grande do Norte, que aconteceu em uma casa de Recepções, em Natal, quando o então presidente, por duas gestões seguidas, Paulo Eduardo Teixeira, passava o cargo para o advogado Sérgio Freire, para o próximo triênio.

Além do presidente do TJRN, outras autoridades compareceram à cerimônia, como a governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, o Ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, bem como de representantes da OAB nacional, como o presidente Ophir Cavalcante.

Tivemos sempre a parceria da Ordem, para a realização de projetos do TJRN e precisamos da colaboração da OAB, para continuar incentivando a cultura da Conciliação”, acrescentou o desembargador, ao citar a Ordem como uma entidade que tem grande contribuição, junto ao TJRN, na busca pela credibilidade da justiça.

A OAB/RN tem sido exemplo na defesa da sociedade, da Constituição, deixando um legado para o Brasil inteiro, como referência de organização e seriedade e o presidente Sérgio Eduardo Freire dará continuidade a isso. Tem todas as condições morais, técnicas e políticas para realizar um excelente trabalho”, completa o presidente nacional da OAB, que compartilha do mesmo argumento do presidente do TJRN, no que se refere à cultura da conciliação.

A Justiça é de todos nós, é do magistrado, do advogado, do Ministério Público e de toda a sociedade e tudo que puder ser feito, para cada um respeitar a autonomia do outro, fortaleceremos a Justiça e isso resultará numa razoável duração do processo. A primeira missão do advogado é conciliar”, define e conclui o Ophir Cavalcante.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200