Gestão Estratégica: projeto “TJ+ Produtivo” é apresentado na 3ª Reunião de Análise da Estratégia de 2019

A Secretaria de Gestão Estratégica do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte realizou, na manhã desta quinta-feira (22), a 3ª Reunião de Análise da Estratégia (RAE) de 2019 com a apresentação do projeto “TJ + Produtivo”, que promete ser uma importante ferramenta para a melhoria dos índices de produtividade no Poder Judiciário potiguar.

A iniciativa tem o objetivo de realizar um levantamento dos impactos no rendimento do 2º Grau de jurisdição a partir do esforço concentrado no julgamento de processos nos gabinetes dos desembargadores do TJRN, realizado desde o início do ano.

Com isso, a SGE elabora um relatório com os indicativos referentes ao número de processos de cada gabinete, além de traçar, com a ajuda dos assessores, um plano de metas para alavancar a produtividade ou reverter possíveis dados negativos através da elaboração de estratégias personalizadas.

Durante a reunião foi apresentado, como exemplo, o levantamento feito no gabinete do desembargador João Rebouças, presidente do TJRN, que trouxe números relativos ao fluxo de processos entre janeiro e julho deste ano. Foram analisados o número de processos distribuídos, baixados, em tramitação, pendentes para julgamento, conclusos, quantidade de decisões proferidas e a taxa de congestionamento do gabinete, como forma de exemplo para a aplicação do projeto nos demais gabinetes.

A conjunção dos dados para a consolidação do TJ+ Produtivo será feita pela parceria entre a SGE e os assessores dos gabinetes, e coletados com ajuda da ferramenta GPS-Jus, que unifica informações estatísticas dos sistemas processuais e bases de dados. A partir disso, a Secretaria de Gestão Estratégica negociará com os gabinetes, dentro de suas particularidades, metas a serem atingidas dentro de determinado período.

A secretária Maristela Freire, titular da SGE, destacou que embora não seja sustentável traçar estratégias personalizadas para o 1º Grau, devido ao grande número de unidades judiciárias, o projeto TJ+ Produtivo também atuará na primeira instância da Justiça potiguar. “A ideia é que a gente pegue as unidades com maior taxa de congestionamento e faça um trabalho diferenciado, realizando treinamentos no local e mostrando o que deve ser feito para melhorar os índices de produtividade daquela unidade”.

A 3ª RAE contou com a presença do presidente da Corte Estadual de Justiça, desembargador João Rebouças, e do Comitê de Gestão Estratégica do TJRN, composto por membros da Escola de Magistratura (Esmarn), Associação dos Magistrados (Amarn), Corregedoria e representantes do primeiro grau, além dos secretários do Tribunal de Justiça.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200