Casamento comunitário às margens do Potengi marca celebração dos 127 anos do TJRN

Cerimônia realizada sob o pôr do sol em um dos mais belos cenários da capital potiguar, às margens do Rio Potengi e tendo como segundo plano de imagem a Ponte Newton Navarro. Assim foi realizado o casamento comunitário para 50 casais de Natal, na tarde dessa quarta-feira (3), que o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte encerrou as comemorações pelos seus 127 anos de criação.

O local caprichosamente escolhido foi o Iate Clube, localizado no bairro de Santos Reis, zona leste de Natal, e contou com a presença de desembargadores da Corte, magistrados, servidores e autoridades convidadas. Além da gratuidade do casamento, os noivos tiveram direito a bolo, a um book de fotos digitais e alguns deles até as alianças, o que demonstra o viés social que a Justiça potiguar vem imprimindo em suas atividades.

O casamento, promovido pelo TJRN através do Núcleo de Ações e Programas Socioambientais (NAPS), foi realizado pela juíza Fátima Soares, magistrada com experiência na realização dos casamentos comunitários promovidos pelo Núcleo por todo o Estado e que também é responsável pela Coordenadoria Permanente de Gestão Ambiental (Copegam) do Tribunal de Justiça. Antes, na terça-feira (2), os noivos participaram de uma palestra promovida no Auditório Floriano Cavalcanti, no Tribunal de Justiça.

Apesar ter realizado mais de seis mil casamentos, a juíza considerou o evento no Iate Clube especial. “Realmente é um momento ímpar e não há um lugar melhor para expressar o sentimento maior que une os casais que é o amor”, opinou. Ela salientou a iniciativa do TJ em levar o publico carente para o Iate Clube. “Essa é uma das coisas que eu achei fantástica e também que trouxe a acessibilidade para o nosso público”, observou.

Fátima Soares destacou as belezas naturais do lugar e o fato de que nem todos têm acesso, já que as pessoas que estavam casando são pessoas de baixa renda e que, talvez, não tenham acesso ao clube. “Essa também foi uma das grandes conquistas e oportunidades que o Tribunal de Justiça promove nas suas comemorações, ou seja, trouxe essa acessibilidade a essas famílias que decidiram pelo amor”, afirmou.

A coordenadora geral do Núcleo de Ações e Programas Socioambientais do Tribunal (NAPS), desembargadora Zeneide Bezerra, falou sobre a opção pelo cenário. “A escolha é porque aqui tem uma coisa diferente que é o encontro do Rio Potengi com Oceano Atlântico e nós trouxemos esses casais para o encontro do amor nesse lugar paradisíaco para comemorar, junto conosco, nos nossos 127 anos com o povo”, comentou.

 

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Rebouças, falou da decisão de comemorar mais um ano de existência do TJ junto com a população e não ficou restrito somente à sessão solene. “É também uma das metas da gestão aproximar a justiça potiguar do cidadão e já que nós estamos hoje comemorando os 127 anos, resolvemos, nesse casamento coletivo, estarmos aqui, no Iate Clube, juntos dos casais e seus familiares e junto com a população”, explicou.

O desembargador Cornélio Alves falou dos motivos que a sociedade potiguar tem para comemorar essa instituição. “Nossa instituição já tem 127 anos e o que a população pode esperar é, cada vez mais, um Poder Judiciário forte, um tribunal dedicado e um quadro de servidores que vestem a camisa do Judiciário e que trabalham para fazer uma prestação jurisdicional mais rápida e efetiva”, alegou.

 

 

 

 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200