PEJ realiza a 3ª reunião de análise da estratégia

A equipe que compõe o Planejamento Estratégico do Judiciário-PEJ, realizou, recentemente, a 3ª reunião de análise da estratégia, no Gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça. A reunião contou com a presença da presidente, desembargadora Judite Nunes, da assessora da presidência, juíza Érika Paiva, e da juíza representante da Comissão de Transição, Sulamita Pacheco, bem como Secretários, Diretores, Coordenadores e Servidores das áreas administrativas.

O objetivo do encontro foi para que todos tomassem ciência do andamento dos 18 indicadores, de que trata a Resolução nº 065, de 15 de dezembro de 2009 (Planejamento Estratégico do Poder Judiciário do RN), bem como do desempenho do Tribunal de Justiça nos 46 indicadores do Poder Judiciário Nacional.

A equipe do PEJ, que tem como coordenadora a servidora Maristela Freire, demonstrou , através de um gráfico, o Resultado satisfatório alcançado pelo Poder Judiciário do RN, que alcançou a terceira posição do país no Diagnóstico da Gestão Estratégica elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ.

Também foi apresentado um breve resumo daqueles indicadores que estão com metas cumpridas e com tendência de cumprimento. Segundo Maristela Freire, o enfoque central da reunião foi o resultado estatístico dos indicadores que ainda não estão com resultados satisfatórios, fazendo um comparativo com os anos de 2010, 2011 e 1º quadrimestre de 2012, a fim de discutir as ações de melhorias para os indicadores que merecem atenção especial.

“Foi uma reunião muito produtiva, porque à medida que os indicadores eram apresentados, discutiam-se propostas a serem implantadas para solucionar os problemas ora apresentados”, relatou a desembargadora Judite Nunes.

A criação de Portaria designando Juízes para fazerem parte de um Grupo que irá estudar, avaliar e acompanhar o Programa Justiça em Números foi uma das propostas para alavancar o indicador nº 2 “Taxa de Congestionamento na fase de conhecimento”, bem como outros indicadores de litigiosidade.

Outro indicador que mereceu destaque foi o indicador nº 15 “ Eficiência operacional do TJRN”, que já tem reunião agendada para discussão da variável “depreciação”.

O Indicador nº 14 “Índice de disponibilidade de infraestrutura de equipamentos de tecnologia” e o Indicador nº 17 “ Índice de disponibilidade de Sistemas On-line” serão melhor avaliados para que sejam dirimidas dúvidas, no tocante a alguns variáveis do indicador como infraestrutura de equipamentos e de sistemas, bem como a implantação do sistema SIRI para medir tais indisponibilidades.

Ao final, foi mostrado para os presentes o mapa atual do Planejamento Estratégico, lembrando a todos que os dados partem das Matrizes das Unidades Administrativas, e que nessas matrizes contemplam indicadores que vão além dos 18 indicadores do PEJ, que são indicadores importantes para o crescimento da unidade, bem como do Poder Judiciário do Rio Grande do Norte.

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200