Colégio Permanente de Corregedores elege nova diretoria durante o 79º Encoge

Ao final da manhã do segundo dia do 79º Encontro do Colégio Permanente de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (Encoge) ocorreu a eleição da nova diretoria do Colégio Permanente. O Encontro acontece no Hotel Wish, Via Costeira, em Natal, nesta sexta-feira (19).

Por aclamação, foi eleita a chapa composta pelo desembargador Fernando Siqueira (TJPE), atual vice-presidente e alçado ao cargo de presidente; a desembargadora Lisbete Maria Teixeira, do TJBA, como vice-presidente; a desembargadora Iolanda Guimarães (TJSE) como segunda vice-presidente; o desembargador Cláudio Mello Tavares (TJRJ) como tesoureiro; e a desembargadora Zeneide Bezerra (TJRN) eleita como secretária. A posse da nova diretoria ocorrerá no final de janeiro de 2019.

O atual presidente do Colégio Permanente de Corregedores, desembargador José Aurélio da Cruz (TJPB), parabenizou os eleitos, falou da sua grande satisfação com o resultado e agradeceu pela confiança depositada durante o seu mandato. Cruz destacou o aprendizado e o excelente relacionamento com os demais membros do Colégio, agradecendo a todos pela participação neste Encoge.

Presidente eleito, o desembargador Fernando Siqueira agradeceu pela escolha dos colegas em eleger um representante do Estado de Pernambuco para conduzir a presidência durante as próximas edições do Encoge. Ele explicou o porquê da eleição acontecer durante o 79º Encoge e que todos os atuais membros deveriam permanecer enquanto durassem os seus cargos nas respectivas Corregedorias, pois considera um trabalho de continuidade.

Fernando Siqueira se disse honrado pela escolha do seu nome. “Para mim é uma honra muito grande e algo que me toca profundamente, porque eu participei da primeira reunião em que foi instalado o primeiro Colégio de Corregedores do Brasil”, relembrou. Revelou que ele foi um dos que fizeram a Ata do primeiro Encoge ainda na década de 1990.

“Eu só tenho aqui a agradecer a todos os eminentes corregedores do Brasil e prometo que farei tudo para representar o Encoge muito bem perante todo o Brasil, perante toda a comunidade jurídica e estarei à disposição dos senhores em qualquer oportunidade que os senhores entendam que seja necessária a presença do presidente do Encoge. Estarei junto com cada um dos senhores para trocarmos ideias, mas também em apoio em alguma iniciativa que os senhores tenham de melhoria do Poder Judiciário”, afirmou.

E finalizou afirmando que “a nossa luta é exatamente para que nós possamos elevar, bem alto, a respeitabilidade e a credibilidade do Poder Judiciário. E para tanto, nós devemos trabalhar em conjunto e harmonia, e não apenas nós, uns com os outros, trocando ideias, dividindo as nossas experiências, as nossas boas práticas, e seguindo as orientações do Conselho Nacional de Justiça”.

A desembargadora Lisbete Maria Teixeira agradeceu, em nome do Tribunal de Justiça da Bahia, pela escolha do seu nome. “Eu me sinto bastante emocionada e tenha a certeza que não fugirei à luta e estarei com todos na direção, principalmente com o desembargador Fernando, que já é um amigo que me acolheu aqui tão bem”, afirmou.

Ela agradeceu a indicação, disse que, junto com os demais membros da diretoria, vão trabalhar muito e lutar pelo fortalecimento das Corregedorias, para que elas sejam mais ouvidas e sejam mais destemidas. “Nós temos que ser rápidos, céleres e urgentes. Nós precisamos de produtividade e precisamos mostrar para os juízes todo o empenho dos corregedores do Brasil. Contem comigo! Estamos juntos mais uma vez. Então, muito obrigado!”, agradeceu.

União

Por fim, o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, agradeceu pelo convite para estar no Encoge e destacou, em seu discurso, a capacidade de se trabalhar em união de todos. “Eu me sinto neste momento muito feliz. Inicialmente por ter sido convidado para participar do 79º Encontro do Colégio Permanente de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil, porque aqui encontro corregedores unidos, imbuídos de uma mesma ideia, um mesmo pensamento, e uma mesma missão”, comentou.

Ele parabenizou os eleitos e desejou bom trabalho a todos. Para o ministro, o Poder Judiciário hoje tem uma Corregedoria voltada para os interesses dos magistrados brasileiros e também preocupada com o planejamento estratégico.

“Aqui todos podem discutir, orientar e aprender com cada um dos corregedores as melhores práticas e o que eles têm de melhor em seus estados e, assim, dividir com os demais corregedores dos estados brasileiros. Parabéns a todos pelo evento”, afirmou o ministro Humberto Martins.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200