Justiça Restaurativa: 25 facilitadores concluem formação em Mossoró

Foi concluído na última terça-feira (14), na comarca de Mossoró, o Curso de Formação de Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa. Foram formados 25 facilitadores entre assistentes sociais, psicólogos e chefes de secretaria para atuarem diretamente em situações de soluções de conflitos, com o modelo conciliatório e transacional. O objetivo é reduzir a prática de crimes, reincidência e vitimização.

A instrutora do curso, a servidora Paula Roberta dos Santos - do 4º Juizado Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública de Mossoró - avalia de forma muito positiva a participação dos profissionais e frisa a importância da aplicação da Justiça Restaurativa nas comarcas.

Com alegria encerramos o primeiro curso de formação de facilitadores de círculos de justiça restaurativa desenvolvido totalmente pelo Ministério Público Estadual. São 25 novos facilitadores da cultura de paz aqui em Mossoró. Agradeço a parceria com o instrutor Anderson Quirino que viabilizou a qualidade desse curso, além da cooperação entre a UFERSA, UERN, Ministério Público e TJRN. Esse é o primeiro de muitos momentos”.

Além da formação desses servidores, a meta é capacitar profissionais de outras unidades do interior para a implantação da justiça restaurativa com crianças.

O próximo passo é fazer com que esses servidores comecem a atuar em processos frente a Promotoria. Devido ao sucesso do curso, queremos atuar também nos interiores. Eles estão com muita vontade de ver esse programa acontecer. Foi uma experiência muito enriquecedora para todos”, completou Paula Roberta.

Ana Joelma Amaral, servidora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos de Mossoró (Cejusc Oeste), foi uma das participantes do curso. “A Justiça Restaurativa é uma tentativa de solução consensual, que busca ir além, restaurando laços rompidos. Nós no Cejusc Oeste já trabalhamos a mediação e estamos na busca de implantação da Justiça Restaurativa, inclusive com a formação de servidores do setor”.

Agora, os participantes têm seis meses para realizar 10 círculos restaurativos, de forma a obter o certificado das atividades práticas.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200