Comarca de Apodi recebe 55ª edição do Programa Justiça na Praça com quase 4 mil atendimentos

Os 36 mil habitantes do Município de Apodi, no Alto Oeste potiguar, receberam, na última sexta-feira (8), a 55ª edição do Programa Justiça na Praça, que aconteceu pela primeira vez na Comarca. Ao longo de todo o dia, foram prestados 3.881 atendimentos, distribuídos nas áreas jurídica, educacional e de saúde, tais como Plantão Jurídico, realização de audiências, emissão de documentos e serviços odontológicos, além do casamento comunitário para 23 casais.

O Município de Felipe Guerra, que é Termo da Comarca de Apodi, também integrou as ações do projeto e recebeu diversos atendimentos, como palestras de combate ao bullying e às drogas para um público formado por crianças e adolescentes, além de palestra para casais, padrinhos e familiares dos noivos sobre a importância do casamento e noções de direito de família.

A desembargadora Maria Zeneide Bezerra, corregedora geral de Justiça e coordenadora do Núcleo de Ações e Programas Socioambientais (Naps), participou do encerramento do evento. Mais cedo, pela manhã, ela esteve na Comarca de Assu para ouvir a população local em uma audiência pública. A coordenadora explicou que, diante de muitas retenções, a pretensão era de se fazer este ano duas edições do Justiça na Praça.

No entanto, os juízes da Comarca sensibilizaram o presidente do TJ para autorizar o evento. “Temos hoje 23 casamentos, que significa pessoas felizes pela ação do Poder Judiciário e pela parceria com a Prefeitura Municipal de Apodi”, comentou. Zeneide Bezerra destacou a atuação de toda equipe envolvida, que com entusiasmo, atuaram também em Felipe Guerra, com mais de 500 atendimentos na cidade e quase 4 mil em Apodi.

Destacou também que o TJRN é o primeiro tribunal do país em produtividade, mesmo diante das dificuldades como a falta de servidores e magistrados para atender aos jurisdicionados que buscam a justiça diariamente, salientando que existem 120 mil processos em tramitação em todo o Estado. “A criatividade e a coragem fez com que o nosso tribunal recebesse o Selo Ouro, um Selo de grande significado para os magistrados e para o Judiciário potiguar”, destacou.

E sobre a atuação na área social da Justiça, ela ressaltou o trabalho realizado na Semana Estadual da Adoção e a importância da adoção nos dias atuais. “Julgar é a nossa missão, mas com esse viés social o nosso é o único tribunal no país”, pontuou. Por fim, destacou o alcance do Projeto Justiça na Praça, a participação do TJRN no Prêmio Innovare, na área de combate à corrupção e parabenizou a todos.

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Expedito Ferreira, se disse feliz por estar na Comarca de Apodi como presidente do TJ e lembrou como foi as tratativas para levar o projeto para a Comarca e disse que, diante do pedido, se comprometeu em realizar o evento. “Este evento social significa a justiça pública que vem ao meio do povo e vem sentir o clamor da população”, comentou.

O presidente destacou o trabalho tocado pela desembargadora Zeneide Bezerra. “O Tribunal de Justiça, juntamente com a Prefeitura, atendeu mais de três mil e oitocentas pessoas neste dia. Isso é uma alegria e uma satisfação muito grande em ver o sucesso deste evento. Quero parabenizar a todos e deixar o meu agradecimento e o meu apoio a todos os servidores que compõem o Naps, a essa equipe maravilhosa que há vários anos vem fazendo sucesso em todo o Rio Grande do Norte”, finalizou.

População atendida

O prefeito de Apodi, Alan Silveira, se disse feliz pelo Município estar recebendo o projeto pela primeira vez e na sua gestão. Agradeceu a todos que fazem o Justiça na Praça, bem como à sua equipe que se integrou com a do Naps para a realização do evento. Ele lembrou que o projeto chegou à Comarca já na segunda-feira com o carro da mamografia (média de 80 exames digitais por dia), na quarta e quinta-feira aconteceram palestras educativas (bullyng e drogas para mais de 300 alunos) e fez um resumo da prestação dos serviços à população.

“No Justiça na Praça, realizamos quase quatro mil procedimentos de saúde, de justiça, de educação e de assistência. Ou seja, um evento de sucesso e nada melhor do que encerrar esse evento com esse casamento coletivo, com esses 23 casais. Eu gostaria de parabenizar cada um de vocês e desejar felicidades e as bênçãos de Deus e que vocês passem muitos anos juntos”, elogiou.

O juiz Eduardo Negreiros, diretor do Foro da Comarca, agradeceu ao presidente do TJ dizendo que esse Programa só acontece quando o Diretor do Foro faz o pedido ao Tribunal de Justiça e destacou a sensibilidade do desembargador Expedito Ferreira em deferir o pedido para a realização do evento. Agradeceu e parabenizou também pela parceria com as Prefeituras, que forneceu toda a estrutura, servidores e equipamentos.

“Nós tivemos aqui, como resultado, um número de quase 200 audiências realizadas por um total de 15 juízes (os três da própria comarca e mais doze das demais). Tivemos quase quatro mil atendimentos e, como diretor do Foro posso dizer que o evento foi um sucesso”, afirmou. Ressaltou que tal sucesso se deu por conta do andamento dos processos, já que se as audiências fossem feitas apenas pelos três juízes da comarca, iriam demandar muito mais tempo para serem realizadas.

“Assim, esses processos já vão ser encaminhados para julgamentos, o que acelera e vai beneficiar muitas pessoas que esperariam muito mais tempo se nós não tivéssemos o Justiça na Praça aqui”, ressaltou, destacando ainda que o Justiça na Praça aproxima mais o Judiciário da população, possibilitando que a população tenha contato e conheça os juízes da sua comarca e possa saber um pouco mais sobre a justiça.

 

 

 

 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200