Criado pelo TJRN, Sistema Hermes completa 11 anos de contribuição à comunicação processual no Brasil

Ferramenta de tráfego de correspondência criada pela equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o Sistema Hermes é utilizado há 11 pelo TJRN e mais do que isso: é o software de malote eletrônico utilizado pelo Conselho Nacional de Justiça, Tribunal Superior do Trabalho e Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Esta ampliação no uso do sistema ocorreu graças à cooperação técnica entre o CNJ e o TJRN que permitiu a implantação deste programa em diversos órgãos do Poder Judiciário brasileiro.

Criado em 2006, a implantação do Hermes nos demais tribunais começou em 2008 e permitiu a agilização da comunicação de atos processuais e administrativos. O sistema deu sua contribuição para acabar com o trânsito dos processos em papel. Além disso, a ferramenta tecnológica criada pelo TJ potiguar proporcionou maior nível de segurança à tramitação dos processos.

Os benefícios trazidos pelo sistema se refletem na economia de tempo e de recursos, além do viés ambiental, diminuindo a produção de resíduos de material impresso. A Justiça do Rio Grande do Norte economizou neste período algo próximo de R$ 20 milhões, ou seja, deixou de ter um custo anual de R$ 2 milhões somente com a implantação do Hermes.

Além da contribuição duradoura prestada pelo TJRN com a adoção de um sistema de envio de documentos que facilitou a comunicação processual no país.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200