TJRN participa do I Fórum da A3P Região Nordeste

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, representado pela Desembargadora Maria Zeneide Bezerra, participa em Fortaleza, do 1º Fórum da A3P da Região Nordeste que tem como pauta a promoção do debate acerca da formulação e viabilização de Políticas Públicas de Gestão Ambiental para a administração pública, a troca de experiências e o engajamento de novas parcerias comprometidas com a implantação da A3P.

A abertura do evento aconteceu na quarta-feira (10), na Universidade Corporativa do Banco do Nordeste. Convidada pelo Ministério do Meio Ambiente para recepcionar os visitantes em nome da Região Nordeste, a desembargadora Zeneide falou do compromisso dos gestores do Tribunal de Justiça potiguar em inserir práticas sustentáveis na instituição e buscar no intercambio de experiências já desenvolvidas novas ideias e ferramentas que colaborem com a prática sustentável.

Para a desembargadora, a conscientização de cada um em relação ao que faz no seu cotidiano é parte essencial no trabalho da COPEGAM. “Estamos treinando, sensibilizando e implantando políticas que tragam sustentabilidade às nossas Instituições, às nossas casas. O TJRN, sem nenhuma pretensão vamos aproveitar as oficinas, a troca de experiências e nos preparar para que Natal receba no próximo ano”, disse.

O 1º Fórum Regional é um preparativo para o 7º Fórum Nacional que acontecerá em Brasília em novembro. Para Ana Carla Leite de Almeida, coordenadora do programa A3P “é fundamental entender como as questões socioambientais estão sendo implementadas, conhecermos os principais desafio, até por que temos muita coisa em comum, mas muitas especificidades, assim, a discussão se tornará de fato nacional”.

Para o gerente de ambiente de responsabilidade socioambiental do Banco do Nordeste , Danilo Lopes, ser protagonista do primeiro Fórum é uma oportunidade única de conhecer e aprimorar o que vem sendo feito por colegas de outras instituições. “O Banco do Nordeste premiado anteriormente pelo Projeto “Coleta Solidária” e integrante da A3P desde 2008, continua investindo nessa área este ano concorre com outras três práticas e fica feliz em receber a todos aqui em nossa casa”.

Mais de 160 instituições já aderiram a implantação da A3P. Entre as que participam do evento estão: INSS, TRE-RN, TRT, Banco do Nordeste, Conselho de Gestão de Meio Ambiente – CONPAM, Agência Nacional de Águas.

O primeiro painel de discussão teve a participação do representante da Presidência da República, Francisco Nascimento que falou sobre a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos; o promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Andre Silvani, com a apresentação Do projeto “Política Estadual e Nacional de Resíduos Sólidos – Estratégia De Ações Integradas em Pernambuco”.

Ainda participou dessa mesa, a coordenadora de Desenvolvimento Sustentável do Conselho de Gestão do Meio Ambiente (Conpam – Ceará), Maria Dias Cavalcante, que colocou toda a política pública que está sendo implementada em todo o Estado do Ceará, de forma ampla e responsável; Marcos Stenio Teixeira, vice-coordenador do Fórum L&C – Ceará, falou sobre a importância da Gestão Socioambiental nos Órgãos Públicos Federais para catadores de materiais recicláveis e Alano Bastos Costa Filho, consultor de responsabilidade socioambiental do Banco do Nordeste, que apresentou as experiências exitosas do Banco do Nordeste, além da exposição do TJRN, entre outros.

Os debates continuarão nesta quinta-feira (11) quando os participantes terão a oportunidade de discutir cada uma das propostas, ideias e inquietações colocadas e, principalmente, formas coletivas de resolução da problemática ambiental em termos local e nacional. A magistrada Fátima Soares, presidente da Comissão Ambiental, apresentará as práticas que vem sendo desenvolvidas em âmbito do Tribunal para o consumo consciente e a destinação de resíduos.

 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200