Documentário sobre os 10 Anos do NAPS será exibido nesta terça-feira (21) em Parnamirim

O Núcleo de Ações e Programas Socioambientais (NAPS) está completando dez anos de existência e para marcar a data (21 de novembro) a sua Coordenação preparou uma extensa programação que se desenvolverá no Teatro Municipal de Parnamirim, a partir das 14 horas. E um dos destaques da comemoração é a exibição de um documentário, produzido pela Secretaria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, sobre os 10 anos do órgão.

Clique aqui para assistir o documentário. 

A exibição está programada para acontecer às 14h40, na parte interna do Teatro. No documentário, são mostradas todas as ações desenvolvidas pela equipe que compõe o Núcleo, desde o seu início. Em depoimento pessoal, a sua coordenadora geral, desembargadora Zeneide Bezerra, falou do surgimento em 2007, com o programa Justiça na Praça.

A servidora Francineide Damasceno, coordenadora executiva, falou da missão do NAPS, que sempre foi a de institucionalizar todos os programas sociais do TJRN, já que os diversos existentes estavam descentralizados em vários pontos do Estado de forma isolada. O vídeo mostra que, com uma forma de atuação inovadora por parte do Poder Judiciário, o “Justiça na praça” foi eleito pelo CNJ, em 2010, uma das melhores práticas do Judiciário Brasileiro.

Ações de alcance social

No documentário, é destacado o trabalho de união entre servidores, magistrados e instituições parceiras para que os programas do NAPS tenham atingido a marca de quase um milhão de pessoas atingidas, com onze mil casamentos realizados ao longo dos 10 anos de atuação do Núcleo. Para isso, o vídeo traz relatos de juízes que contribuem para o sucesso do NAPS junto à população potiguar, como o depoimento da juíza Marina Melo, que celebrou mais cinco mil casamentos no Justiça na Praça. Os beneficiários dos programas também dão seus depoimentos no vídeo.

O Justiça e Escola também é destaque no vídeo, com a desembargadora Zeneide Bezerra falando da importância de se investir na educação como maneira de formar cidadãos mais conscientes de seus direitos e deveres desde o início da formação educacional das crianças. Ela destacou a importante participação dos professores nesse processo, assim como a importância da parceria com os municípios envolvidos. O juiz coordenador do Justiça e Escola, José Undário Andrade e a juíza Ada Galvão falam de como se iniciou a capacitação dos professores que passaram a ser multiplicadores dos valores do “Caráter Conta” e a mudança comportamental que provocou nas escolas e nos lares.

A coordenadora do Justiça e Escola na Secretaria de Educação de Natal, Luíza Valentim fala do caráter reflexivo que o programa incute nas crianças e adolescentes e sobre as mudanças positivas verificadas em todo o ambiente escolar. No vídeo, professores também contam as experiências vividas com o programa e os resultados obtidos em sala de aula, além de destacar a importância da parceria com as comunidades locais.

Números

Além do Justiça na Praça e do Justiça e Escola, outros programas também são mostrados no documentário, como o “Conheça seu Direito”; Copegam (com depoimento da juíza coordenadora estadual Fátima Soares falando sobre sustentabilidade); “Plantar uma Floresta em Nísia Floresta”, “Cidade Limpa” e “Elefante Verde” (com depoimento do juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior falando sobre penas pecuniárias e meio ambiente); “Casa da Justiça e Cidadania” (com depoimento do juiz coordenador Jussier Campos e de Margarida Simplício, coordenadora da Assistência Jurídica da OAB/RN, falando sobre os serviços oferecidos às pessoas carentes).

No documentário, o presidente do TJRN, desembargador Expedito Ferreira, destaca a função que o NAPS desempenha de aproximação do Judiciário com a população. Ao final, o vídeo traz números exitosos, tais como: Justiça na Praça, que já teve 596 mil atendimentos, 14,5 mil atendimentos, 958,8 mil participantes; Conheça seus Direitos: 11,8 mil casamentos e 12,6 mil palestras; Justiça e Escola: 27 municípios contemplados, 31 edições, 6.560 educadores formados, 500 mil estudantes beneficiados; COPEGAM: 72 eventos e palestras, 6.500 participantes e; Casa da Justiça e Cidadania: 186 mil atendimentos e 6 instituições parceiras.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200