Cojud apresenta balanço de oito meses de atividades ao presidente do TJRN

A Contadoria Judicial (Cojud) apresentou na tarde desta terça-feira (5) o balanço dos oito meses de atividade do órgão ao presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o desembargador Expedito Ferreira. Na oportunidade, ocorreu também a inauguração oficial do novo espaço destinado ao órgão no Complexo Judiciário, localizado em Potilândia, na Zona Sul de Natal.

De acordo com o relatório, apresentado no 1º Manual de Procedimentos da contadoria, a Cojud já arquivou mais de 2.500 processos de cobrança de custas judiciais e realizou mais de 700 perícias contábeis. Frente aos dados, o presidente do TJRN comemorou o resultado alcançado pela contadoria. Como um dos primeiros atos de sua gestão, Expedito Ferreira destacou o ganho para a celeridade processual.

"A Cojud vem alcançando sua missão de ser uma ferramenta que gera mais celeridade, o que é muito positivo, pois quando há celeridade, a Justiça chega mais rápido", exaltou.

Coordenador da contadoria, o juiz João Pordeus ressaltou a importância do bom funcionamento da Cojud para a melhoria dos resultados do Tribunal.

"A Cojud vai melhorar o desempenho do Tribunal porque os juízes têm agora um instrumento para realizar perícias contábeis. Além disso, temos que ressaltar que serão decisões muito mais seguras, uma vez que temos profissionais especializados lidando com os cálculos", explicou.

Implantação

A Contadoria Judicial foi criada em janeiro deste ano e é um dos primeiros atos da gestão do desembargador Expedito Ferreira na presidência do TJRN. Criada para dar celeridade e segurança às decisões judiciais, a unidade ainda está em fase de implantação.

Na primeira fase, a Contadoria iniciou os trabalhos com a cobrança de custas judiciais remanescentes. Posteriormente, o órgão passou a receber de pedidos de juízes de todo o estado na elaboração de cálculos judiciais. Para garantir o crescimento gradual da demanda na Cojud, esta fase foi dividida em duas etapas. Na primeira – segunda fase de implantação no geral – apenas as varas da Fazenda Pública foram incluídas no processo. Na última fase prevista no planejamento, o mesmo procedimento adotado para as varas da Fazenda Pública deve ser aplicado às outras varas do estado. A previsão do juiz é que até janeiro de 2018 esta etapa seja concluída.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça 7 de Setembro, S/N, Natal/RN, 59025-300 - (84) 3616-6200