Mutirão DPVAT realiza conciliações

Em pouco mais de uma hora o aposentado Valmir Nunes de Andrade , 37 anos, colocou um ponto final em um processo que poderia se alongar por vários anos. Isso porque ele optou pela conciliação para receber o benefício do Seguro DPVAT.

Em 2009 Valmir foi atropelado por um carro e como consequência perdeu os movimentos das duas pernas. Atualmente ele é totalmente dependente da família e só consegue se locomover de cadeiras de rodas.

Por ter sido vítima de um acidente de trânsito, ele tem direito ao Seguro DPVAT. Para receber o benefício ele entrou com processo judicial em 2011 e em menos de um ano conseguiu receber R$13.500, o valor máximo pago pela seguradora.

“Eu só tenho a agradecer por essa chance. Muita gente ficou dizendo para eu deixar o processo correr na Justiça porque poderia ganhar mais dinheiro. Mas eu acho que é muito melhor resolver mais rápido e receber o certo do que ter olho grande. Por isso a gente preferiu vir aqui hoje”, disse a dona de casa, Maria Nunes de Andrade, que é mãe de Valmir.

 

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200