Conciliação: Nupemec irá capacitar representantes de empresas para negociações com consumidores

O Núcleo Permanente de Mediação e Conciliação (Nupemec) do Tribunal de Justiça do RN e a coordenação estadual dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos irão promover um Curso de Negociação para Representantes de Empresas, no dia 28 de julho. Este é o primeiro curso ministrado no TJRN e pretende capacitar prepostos e advogados que atuarão no mutirão de audiências com instituições financeiras que será realizado no período de 8 a 16 de agosto. O objetivo é prepará-los para o momento da negociação durante as audiências.

O curso tem duração de 9h e será realizado na Escola de Magistratura do RN (Esmarn). Será ministrado por instrutoras capacitadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Lourdes Januário e Elanne Canuto, também coordenadora administrativa do Nupemec.

A formação é dividida em duas etapas: na parte da manhã são ministradas aulas mais teóricas e à tarde, até às 18h, são feitas simulações. Durante a formação, são abordados temas como a Teoria do Conflito, Políticas Públicas Voltadas aos Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Resolução 125/CNJ), Métodos de Resolução de Conflitos, Validação do sentimento gerado pelo conflito com a empresa entre outros.

Formação

O mutirão foi solicitado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e será realizado em sistema de pauta concentrada. Cada escritório poderá indicar um preposto e um advogado. Os escritórios que participarão do curso são: Queiroz Cavalcanti Advocacia, Marcelo Tostes, Nelson Paschoalotto, Bellinati Perez, Rocha Ruiz, J. Bueno e Mandaliti, Rocha Marinho, Mendes e Mendes, Assumpcao Neves, Teixeira Trino Advogados Associados, Melo Martini & Parada Advogados Associados.

Também serão capacitados alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte que atuarão durante o mutirão. São alunos matriculados na disciplina Comissões de Conciliação, ministrada pela professora Fabiana Dantas da Mota. “O TJRN conta com mais uma parceria nas propostas de implementação da atividade conciliatória como carro chefe do Judiciário. Os alunos terão a oportunidade de vivenciar casos práticos. Uma iniciativa que permite incutir na formação dos futuros atuantes na prática jurídica a cultura da paz, da conciliação e da mediação na solução das variadas situações do mundo jurídico”.

As inscrições para os representantes das financeiras e para os alunos poderão ser feitas nos dias 25 e 26 de julho, por meio de formulário eletrônico. Ao final, os cursistas estarão aptos a realizar negociações empresariais com os mais diversos graus de dificuldade.

Instituições interessadas no curso de prepostos podem entrar em contato com o Nupemec do TJRN, pelo telefone 3616-6423.

Ferramentas de negociação

De acordo com o Nupemec, o TJRN oferecerá esses cursos de forma sistemática de acordo com a demanda. Em Tribunais que já adotam a prática, o percentual de resolução consensual das demandas na área de direito do consumidor chega a 80%.

Elanne Canuto aponta que a formação de oito horas oferece aos representantes de empresas ferramentas para o momento da negociação direta com os clientes nas empresas e para a negociação facilitada pelos conciliadores durante as audiências de conciliação.

“A conciliação é uma excelente oportunidade para que a empresa recupere a boa imagem que, normalmente, fica comprometida após o início de um litígio que chega ao Poder Judiciário e, daí, se chegue a um entendimento que satisfaça os interesses da empresa e do consumidor. Negociações em que as partes dizem: eu perco um pouquinho e você perde um pouquinho para fazermos acordo, como se estivessem em um leilão, não são negociações eficientes. O que se ensina no curso é a forma de negociação ganha-ganha. Isso só é possível com técnica.”, ressalta Canuto.

Além da formação, durante o mês de agosto, o coordenador estadual do Cejusc, juiz Herval Sampaio, irá procurar os maiores litigantes do Rio Grande do Norte e empresas de outros setores, buscando conscientizá-los sobre a eficácia desse meio e propondo outros mutirões e treinamento de seus prepostos, bem como a adoção das plataformas digitais, como o sistema de Mediação Digital do CNJ e o site Consumidor.gov, do Ministério da Justiça.

Entenda o que é Pauta Concentrada

Projeto desenvolvido pelo Nupemec do TJRN por meio do qual grandes demandados, a exemplo dos bancos, participam de sessões de conciliação em sistema de mutirão. Desse modo, as empresas comprometem-se a indicar representantes com perfil adequado para participar do treinamento e, principalmente, com poderes de negociação. Além disso, indicam processos em que estudaram melhor cada caso e vislumbraram a negociação como a via mais adequada para resolvê-los, aumentando, assim, as chances de satisfação dos consumidores que estão procurando resolver o seu conflito.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200