Nupemec reúne empresários para apresentar Sistemas de Resolução de Conflitos on line

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, coordenado pelo desembargador Cornélio Alves e pelo juiz Herval Sampaio (foto), realizou nessa segunda-feira (19), no auditório da Fecomércio, uma reunião com empresários e representantes de entidades de defesa do consumidor. Na pauta foram apresentados dois sistemas de resolução de conflitos online, o consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, e o Mediação Digital, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Esses são meios de acesso a soluções rápidas em que os consumidores registram as suas reclamações nos sites dos sistemas e as empresas cadastradas respondem no prazo de até 10 dias.

No caso do Mediação Digital, há, ainda, a possibilidade de solicitar uma mediação presencial e a homologação judicial. São mais duas portas de acesso a soluções consensuais justas, uma vez que os prepostos são preparados para identificar e atender os interesses dos consumidores preservando a relação com os clientes, atendendo, assim, os interesses das empresas.

Herval Sampaio observa que os sistemas atendem os interesses dos consumidores e das empresas, pois possibilita soluções rápidas e de acesso fácil e gratuito melhorando o atendimento e a imagem das empresas que atendem os seus clientes sem custos a serem repassados.

O diretor do Instituto Potiguar de Defesa do Consumidor(IPDCON), Araken Farias, responsável por operar o sistema consumidor.gov.br, destacou a importância do bom atendimento ao consumidor por parte dos prepostos e advogados representantes de empresas visando a resolução consensual dos conflitos na área consumerista.
 
Prepostos e advogados

Outro ponto abordado foi a necessidade de treinamento dos prepostos e advogados representantes das empresas com técnicas de negociação visando tratamento adequado e individualizado aos consumidores. Para Elanne Canuto, coordenadora administrativa do Nupemec, a alta taxa de ausência às audiências de conciliação e o comparecimento somente para dizer que não há proposta de acordo, frustra o objetivo da realização da audiência em mais de 80% das audiências aprazadas.

Outro problema apontado por Elanne foi o fato de que a maioria dos representantes das empresas, quando comparecem com propostas, o fazem apenas mencionando valores sem conhecer a causa do pedido nos processos. Conhecer a origem do conflito e mapear os processos que precisam de melhorias nas empresas poderia evitar novas reclamações.

Foi anunciado na reunião que o Nupemec vai oferecer, gratuitamente, Curso de Negociação para Prepostos e Advogados representantes de empresas no mês de agosto com o objetivo de aumentar a possibilidade de entendimento entre empresa e consumidor.


 

Atendimento ao público


Segunda a quinta: 08h - 15h (15h às 18h apenas para medidas de urgência)
Sexta-feira: 07h - 14h



Feriados 2019


Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200