Economia nas despesas possibilita investimentos em segurança no Fórum Seabra Fagundes

“O Judiciário precisa fazer mais com menos e mudar a curva de gastos ascendente nos últimos anos e que a atual gestão tem trabalhado para diminuir, economizando e aplicando em ações concretas”. O destaque foi feito pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Claudio Santos, ao inaugurar o sistema de monitoramento eletrônico do Fórum Miguel Seabra Fagundes, na manhã desta segunda-feira (8). Ele visitou a sala de controle das 86 câmeras HD e FULL HD e dos computadores que irão cobrir inclusive áreas externas ao prédio da Justiça, localizado no bairro Lagoa Nova. O desembargador lembrou que numa segunda etapa, serão instalados modelos semelhantes nas unidades da Justiça situadas no interior do Rio Grande do Norte.

Para o presidente, o sistema com videomonitoramento vai propiciar condições para que magistrados e servidores possam trabalhar com mais tranquilidade. O investimento do Judiciário estadual no projeto é de R$ 1 milhão e propiciará a vigilância mais eficiente do prédio que abriga a Direção do Foro da Comarca de Natal e 70 Varas da Justiça na capital. Todos os equipamentos serão conectados à Central de Segurança do Poder Judiciário, sediada no TJRN, que terá funcionamento 24 horas.

O diretor do Foro da Comarca de Natal, juiz Mádson Ottoni, lembra que as câmeras de alta definição são do mesmo tipo de equipamentos utilizados na segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro. “Passa pelo Fórum, diariamente, um público estimado entre 1.200 e 2 mil pessoas e que agora também irão ganhar com a melhoria na vigilância das entradas e saídas deste edifício”, ressalta o magistrado.

O sistema contribuirá para melhorar as condições de vigilância no entorno do FMSF, sobretudo no horário do início da noite, justamente na saída do expediente. Ao lado de Mádson Ottoni, estavam os juízes João Eduardo Ribeiro e Homero Lechner, o primeiro no exercício da direção e o segundo na coordenação de segurança da unidade.

Sistema

Esta instalação, segundo informações do Gabinete de Segurança Institucional do Tribunal de Justiça do RN, é a primeira integrante do projeto de segurança eletrônica do Judiciário potiguar, que irá implantar modelos semelhantes em outras seis unidades até outubro, com um investimento total de R$ 3,4 milhões, em recursos próprios do TJ.

Os demais prédios a receberem o sistema serão: o edifício sede do Tribunal, Central de Flagrantes da Ribeira, Fórum Varela Barca (Zona Norte), Fórum Desembargador Silveira Martins (Mossoró) e o Fórum Desembargador Félix de Araújo Bezerra Galvão (Nísia Floresta).

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte - Praça Sete de Setembro, nº 34, Cidade Alta, Natal/RN, CEP 59025-300 - (84) 3616-6200